Katembe Top Fishing Sites

terça-feira, 28 de abril de 2015

Escala de ventos Beaufort


O Almirante da Real Marinha Britânica Sir Francis Beaufort, em 1805, organizou uma tabela de faixas de velocidade do vento, relacionando com os seus efeitos visíveis, criando assim a Tabela Beaufort, utilizada até hoje. Ela possibilita a todos, através da observação dos efeitos causados, determinar o valor relativo a esse vento, segundo a tabela seguinte:

Grau
Designação
Símbolo
meteorológico
Km/hora
Aspecto do mar
Efeitos em terra
0
Calmaria
http://www.fpcolumbofilia.pt/meteo/escola19/beauf00.gif
0 a 1
Espelhado
Fumo sobe na vertical
1
Aragem
http://www.fpcolumbofilia.pt/meteo/escola19/beauf01.gif
2 a 6
Pequenas rugas na superfície do mar
Fumo indica direcção do vento
2
Fraco
http://www.fpcolumbofilia.pt/meteo/escola19/beauf02.gif
7 a 12
Ligeira ondulação sem rebentação
As folhas das árvores movem-se; os moinhos começam a trabalhar
3
Bonançoso
http://www.fpcolumbofilia.pt/meteo/escola19/beauf03.gif
13 a 18
Ondulação até 60 cm, com alguns carneiros
As folhas agitam-se e as bandeiras desfraldam ao vento
4
Moderado
http://www.fpcolumbofilia.pt/meteo/escola19/beauf04.gif
19 a 26
Ondulação até 1.5 m,carneiros frequentes
Poeira e pequenos papéis levantados; movem-se os galhos das árvores
5
Fresco
http://www.fpcolumbofilia.pt/meteo/escola19/beauf05.gif
27 a 35
Ondulação até 2.5 m, muitoscarneiros
Movimentação de árvores pequenas; superfície dos lagos ondula
6
Muito Fresco (Frescalhão)
http://www.fpcolumbofilia.pt/meteo/escola19/beauf06.gif
36 a 44
Ondas grandes até 3.5 m; borrifos
Movem-se os ramos das árvores; dificuldade em manter um guarda chuva aberto
7
Forte
http://www.fpcolumbofilia.pt/meteo/escola19/beauf07.gif
45 a 54
Mar revolto até 4.5 m com espuma e borrifos
Movem-se as árvores grandes; dificuldade em andar contra o vento
8
Muito Forte
http://www.fpcolumbofilia.pt/meteo/escola19/beauf08.gif
55 a 65
Mar revolto até 7.5 m com rebentação e faixas de espuma
Quebram-se galhos de árvores; circulação de pessoas difícil
9
Duro
http://www.fpcolumbofilia.pt/meteo/escola19/beauf09.gif
66 a 77
Mar revolto até 9 m; borrifos afectam visibilidade
Danos em árvores; impossível andar contra o vento
10
Muito Duro
http://www.fpcolumbofilia.pt/meteo/escola19/beauf10.gif
78 a 90
Mar revolto até 12 m; superfície do mar branca
Árvores arrancadas; danos na estrutura de construções
11
Tempestade
http://www.fpcolumbofilia.pt/meteo/escola19/beauf11.gif
91 a 104
Mar revolto até 14 m; pequenos navios sobem nas vagas
Estragos abundantes em telhados e árvores
12
Furacão
http://www.fpcolumbofilia.pt/meteo/escola19/beauf12.gif
> 105
Mar todo de espuma; visibilidade nula
Grandes estragos


Previsão para o dia 28 de Abril 2015 - Miramar
http://www.ipma.pt/pt/maritima/costeira/


segunda-feira, 6 de abril de 2015

Visita ao Alfusqueiro

As águas cristalinas e o baixo caudal associados a um dia muito soalheiro não eram presságio para uma boa pescaria mas iria ser certamente uma manhã relaxante em contacto directo com a natureza.

Nesta visita ao rio Alfusqueiro, muito calmamente e durante 5 horas percorri um troço com cerca de mil metros, metade dele desconhecido para mim.



Tal como previ as trutas não se mostraram muito activas, exceptuado um fantástico período de 30 minutos em que efectuei 5 capturas entre os 17 a 22cm e a captura de um lindo exemplar com cerca de 30 cm que na hora da pose para a foto esgueirou-se da minha mão e regressou uns segundos mais cedo ao seu habitat.



Após a manhã de pesca, um excelente almoço em Paços de Vilharigues na comemoração do 3º aniversário da minha querida sobrinha Gabriela.





quinta-feira, 12 de março de 2015

Fui às trutas...

Já há uns largos anos que não faço a abertura a 1 de Março, o vício e a ansiedade estão cá, mas prefiro aguardar por dias mais calmos em que não exista uma correria desenfreada nas margens dos rios em busca da primeira truta.

A primeira de 2015
Assim foi novamente este ano, numa soalheira tarde desloquei-me ao Uíma. Envolvente fantástico… as águas rápidas, os campos verdejantes, as novas folhas brotando das árvores e o canto dos pássaros…uma paz interior!


O rio apresentava-se com uma corrente e um caudal ideal para uma boa faina no troço escolhido, relativamente curto, entre duas pequenas pontes de madeira. Efectuei três capturas, de pequenas mas lindas trutas que posaram para a foto e de seguida regressaram ao seu habitat.

Regressei feliz!
  


terça-feira, 10 de março de 2015

Robalos, começar mal...acabar bem!

Se existem momentos que me chateiam um deles foi certamente o início da faina no passado sábado. Ao primeiro lançamento parte o muiti e perco uma FM Aurora Black e ainda por cima não vi bem onde caiu…já foste! Montei novo leader, lancei e parte novamente a linha, agora perco um Swat Shad. Analisei os passadores e verifiquei com as “lunetas” colocadas que a cerâmica da argola da ponteira estava ligeiramente partida, imperceptível a olho nu, mas qual lâmina para o multifilamento!

A jornada não podia acabar por ali sem pescar, ainda era muito cedo e as lojas  não estavam abertas para colocar nova argola de ponteira. Aproveitei para passar pela Foz e posteriormente desloquei-me à Pescamania onde me colocaram nova ponteira na Cinnetic. Optei por ir a Gaia fazer uns lançamentos ou pelo menos tentar, pois o pesqueiro escolhido costuma ser muito frequentado e ainda por cima era sábado!

Quatro pescadores, dois de abalada e dois que passados 10 minutos também terminaram a jornada e me disseram que somente tinha saído um peixe nas pedras mais a sul ao início da manhã. Eram 10 e pouco e a maré já enchia há cerca de 30 minutos. Após quase uma hora na faina e ao primeiro lançamento com uma “velhinha” Log Surf um solitário Labrax (58cm/2.1Kg) atacou mal a amostra começou a trabalhar na vaga e facilmente foi colocado a seco. Ainda pesquei mais 10 minutos e abalei com um bom robalo na mochila.

No domingo desloquei-me ao mesmo pesqueiro onde tinha iniciado no sábado mas os robalos não deram sinal a ninguém!